meu pau na sua buceta

Tinha que me lavar quando chegasse ao local de trabalho.
Logo ele começou a me beijar loucamente.
Fiquei saltando na vara do Breno, e logo senti falta do Edgar.
Karl, quero que me respondas uma coisa que atordoa meus pensamentos porno de bate-papo sem cadastro de uns tempos para.Eu estava toda entupida de rola.Rebolei na boca dele feito uma louca e gozei.Não fora a primeira vez que notara que minhas tanguinhas estavam desarrumadas em meu closet.Tomei um banho rápido e fui ver minhas tanguinhas.A porta estava semi-aberta.Na época eu era uma sonsa em sexo, e não percebi que ele estava passando um anestésico no meu.EU tambÉM estou gozandooooo.Os dedos dos dois agora brincavam com a minha xota e o meu clitóris, me fazendo gemer e sussurrar, com a minha respiração cada vez mais acelerada.Tantos anos SEM fuder.Apenas fechei os meus olhos e fiquei gemendo baixinho, para aproveitar melhor os joguinhos de sedução que eles estavam fazendo comigo.
Morávamos no interior, eu e minha família e alguns irmãos e irmãs do meu pai.Com mulher já tive esse prazer louco e foi muito bom.Tu és meu e não tenho vergonha de te dizer que só te quero para mim.O coitado ficou tão fraco que saiu de dentro de mim e se deitou no sofá, super cansado.Eu estava esgotada, fraca e com as pernas tremendo, mas muito satisfeita por ter feito aquilo com os meus dois primos.Bem, resolvi preparar uma armadilha.Deita aqui do meu lado.0, japonesa mostrou a buceta peluda lambuzada de tando se masturbar com os dedos e com um vibrador.



VEM MEU homem lindostoso.
Naquele dia vi que uma tanguinha preta estava com manchas brancas.

[L_RANDNUM-10-999]